“Há promiscuidade nos dirigentes desportivos”- Tavares Braz

Numa longa entrevista exclusiva ao Diário da Zambézia, que vai ser publicada na integra na edição desta terça-feira (02 de Janeiro de 2018), o jornalista desportivo Tavares Braz, abre o véu, fala das mágoas que tem visto durante os seus 20 anos de carreira como jornalista e diz mesmo que os dirigentes desportivos deste país e em particular desta província são “promíscuos” saltam de clube em clube e no fim, segundo Tavares Braz, tudo na mesma.

Durante a entrevista, o jornalista desportivo disse que não espera nada no próximo ano, 2018, porque a turma que dirige o nosso desporto continua a mesma, segundo ele, o grande problema está nestes dirigentes e não nos jogadores.

Ver entrevista completa na terça-feira no jornal impresso.

Partilhe nas Redes Sociais

Submit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to StumbleuponSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Numa longa entrevista exclusiva ao Diário da Zambézia, que vai ser publicada na integra na edição desta terça-feira (02 de Janeiro de 2018), o jornalista desportivo Tavares Braz, abre o véu, fala das mágoas que tem visto durante os seus 20 anos de carreira como jornalista e diz mesmo que os dirigentes desportivos deste país e em particular desta província são “promíscuos” saltam de clube em clube e no fim, segundo Tavares Braz, tudo na mesma.

Durante a entrevista, o jornalista desportivo disse que não espera nada no próximo ano, 2018, porque a turma que dirige o nosso desporto continua a mesma, segundo ele, o grande problema está nestes dirigentes e não nos jogadores.

Ver entrevista completa na terça-feira no jornal impresso.