“Locomotivas” de Quelimane deixam fugir liderança

O Ferroviário de Quelimane empatou neste domingo, no seu campo, diante do Chingale de Tete, e consequentemente, deixou fugir a liderança que neste momento estás mãos do Téxtil de Pungué da Beira.

O jogo diante do Chingale, por sinal treinado por Nacir Armando, um velho treinador conhecido pelos “Locomotivas” devido a sua passagem por este clube, era de extrema importância, mas a equipa de Cesário Matos não conseguiu suplantar um adversário, diga-se, tem uma grande equipa. Foram 90 minutos de muito futebol, mas era obrigação do Ferroviário de Quelimane vencer, o que não aconteceu.

O visitantes saem com missão cumprida, porque conquistaram pelo menos um ponto em casa de um adversário directo e esperam resultado diferente na segunda volta. O Ferroviário de Quelimane deve-se queixar de si próprio olhando pelas condições que tinha, sobretudo quando se joga em casa.

Foto: Clube Ferroviário de Quelimane

Partilhe nas Redes Sociais

Submit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to StumbleuponSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

O Ferroviário de Quelimane empatou neste domingo, no seu campo, diante do Chingale de Tete, e consequentemente, deixou fugir a liderança que neste momento estás mãos do Téxtil de Pungué da Beira.

O jogo diante do Chingale, por sinal treinado por Nacir Armando, um velho treinador conhecido pelos “Locomotivas” devido a sua passagem por este clube, era de extrema importância, mas a equipa de Cesário Matos não conseguiu suplantar um adversário, diga-se, tem uma grande equipa. Foram 90 minutos de muito futebol, mas era obrigação do Ferroviário de Quelimane vencer, o que não aconteceu.

O visitantes saem com missão cumprida, porque conquistaram pelo menos um ponto em casa de um adversário directo e esperam resultado diferente na segunda volta. O Ferroviário de Quelimane deve-se queixar de si próprio olhando pelas condições que tinha, sobretudo quando se joga em casa.

Foto: Clube Ferroviário de Quelimane