Papa lança reforma educacional e pede “revolução cultural”

Depois da reforma financeira, da Cúria e da nulidade dos matrimônios, o papa Francisco anunciou nesta segunda-feira (29) mudanças nas universidades católicas e nos centros de ensino eclesiásticos. O Pontífice alterou as regras para as instituições de ensino superior, com base na Constituição Apostólica "Veritatis Gaudim", publicada nesta segunda-feira com as novas diretrizes educacionais católicas, as quais pedem uma "mudança de paradigma", em vista de um "novo modelo de desenvolvimento".   

Agora, as universidades precisão passar por um processo de avaliação antes de oferecer seus cursos, além de comprovar liquidez para se manter financeiramente. Também deverão disponibilizar formação à distância, com cursos on-line.  

In AI

Partilhe nas Redes Sociais

Submit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to StumbleuponSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Depois da reforma financeira, da Cúria e da nulidade dos matrimônios, o papa Francisco anunciou nesta segunda-feira (29) mudanças nas universidades católicas e nos centros de ensino eclesiásticos. O Pontífice alterou as regras para as instituições de ensino superior, com base na Constituição Apostólica "Veritatis Gaudim", publicada nesta segunda-feira com as novas diretrizes educacionais católicas, as quais pedem uma "mudança de paradigma", em vista de um "novo modelo de desenvolvimento".   

Agora, as universidades precisão passar por um processo de avaliação antes de oferecer seus cursos, além de comprovar liquidez para se manter financeiramente. Também deverão disponibilizar formação à distância, com cursos on-line.  

In AI