Recenseadores eleitorais vão a formação

O Secretariado Técnico da Administração Eleitoral (STAE) na Zambézia, procura à todo custo acelerar os esforços, face a formação de cerca de 945 brigadistas, incluindo 315 membros da Polícia da República de Moçambique, cuja a actividade concreta arranca no próximo dia 04 de Março corrente, para um período de 10 dias.

A medida visa a garantir a formação de quadros do STAE, que poderão trabalhar no processo de distribuição do material de recenseamento eleitoral, que oficialmente arranca à 19 do mês em curso. A informação foi confirmada na manhã desta quarta-feira (28) em Quelimane, pelo chefe do Departamento de Organização e Operação Eleitoral no STAE-Zambézia, Cristóvão Baltazar, numa entrevista que concedeu ao Diário da Zambézia, que pretendia saber sobre o processo de formação dos brigadistas bem como o nível de preparação daquele órgão, para o arranque do processo de recenseamento eleitoral, depois de burocraticamente ter sido adiado, visto que este último, que inicialmente o seu inicia estava previsto para hoje dia 01 de Março. Segundo avançou Baltazar, neste momento já foi distribuído todo material para formação dos brigadistas nos seis distritos autárquicos da província, nomeadamente, Mocuba, Alto Molocué, Gurué, Milange, Maganja da Costa e Quelimane respectivamente.

Paralelamente a este processo, decorre também desde a última segunda-feira, a reciclagem dos formadores provinciais dos brigadistas que termina nesta sexta-feira, 02 de Março por um lado, enquanto por outro, decorrem os preparativos para o arranque do processo de distribuição do material eleitoral. Num outro diapasão, a fonte acrescentou que no se refere apenas ao recenseamento eleitoral, o SATE na Zambézia, diz necessitar de pelo menos 10 viaturas para o processo de distribuição do material de recenseamento eleitoral, para os seis distritos autárquicos da província.

Para além das 10 viaturas necessárias, Baltazar disse igualmente que o STAE irá precisar no mínimo de 12 técnicos do sector para os seis distritos, incluindo o pessoal de segurança em número de 18 membros da Polícia da República de Moçambique, que vai garantir a guarnição e asseguramento do equipamento, nos postos de recenseamento a serem instalados. Refira-se que, por causa das segunda volta da eleição intercalar de Nampula marcada para o dia 24 de Março corrente, o arranque do recenseamento eleitoral inicialmente previsto para hoje 01 até ao dia 18 de Março, ficou adiado para 19 de Março e vai até ao dia 17 do mês de Maio próximo.

Partilhe nas Redes Sociais

Submit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to StumbleuponSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

O Secretariado Técnico da Administração Eleitoral (STAE) na Zambézia, procura à todo custo acelerar os esforços, face a formação de cerca de 945 brigadistas, incluindo 315 membros da Polícia da República de Moçambique, cuja a actividade concreta arranca no próximo dia 04 de Março corrente, para um período de 10 dias.

A medida visa a garantir a formação de quadros do STAE, que poderão trabalhar no processo de distribuição do material de recenseamento eleitoral, que oficialmente arranca à 19 do mês em curso. A informação foi confirmada na manhã desta quarta-feira (28) em Quelimane, pelo chefe do Departamento de Organização e Operação Eleitoral no STAE-Zambézia, Cristóvão Baltazar, numa entrevista que concedeu ao Diário da Zambézia, que pretendia saber sobre o processo de formação dos brigadistas bem como o nível de preparação daquele órgão, para o arranque do processo de recenseamento eleitoral, depois de burocraticamente ter sido adiado, visto que este último, que inicialmente o seu inicia estava previsto para hoje dia 01 de Março. Segundo avançou Baltazar, neste momento já foi distribuído todo material para formação dos brigadistas nos seis distritos autárquicos da província, nomeadamente, Mocuba, Alto Molocué, Gurué, Milange, Maganja da Costa e Quelimane respectivamente.

Paralelamente a este processo, decorre também desde a última segunda-feira, a reciclagem dos formadores provinciais dos brigadistas que termina nesta sexta-feira, 02 de Março por um lado, enquanto por outro, decorrem os preparativos para o arranque do processo de distribuição do material eleitoral. Num outro diapasão, a fonte acrescentou que no se refere apenas ao recenseamento eleitoral, o SATE na Zambézia, diz necessitar de pelo menos 10 viaturas para o processo de distribuição do material de recenseamento eleitoral, para os seis distritos autárquicos da província.

Para além das 10 viaturas necessárias, Baltazar disse igualmente que o STAE irá precisar no mínimo de 12 técnicos do sector para os seis distritos, incluindo o pessoal de segurança em número de 18 membros da Polícia da República de Moçambique, que vai garantir a guarnição e asseguramento do equipamento, nos postos de recenseamento a serem instalados. Refira-se que, por causa das segunda volta da eleição intercalar de Nampula marcada para o dia 24 de Março corrente, o arranque do recenseamento eleitoral inicialmente previsto para hoje 01 até ao dia 18 de Março, ficou adiado para 19 de Março e vai até ao dia 17 do mês de Maio próximo.