Sociedade

É oficial: Mussa Bin Bique cancela cursos do 1 ano

Foi consumada a decisão que havia sido tomada pelo governo provincial, segundo a qual, a Universidade Bin Bique, não deveria inscrever estudantes para o 1o ano, mas foi difícil que esta medida fosse acatada, basta lembrar várias matérias noticiosas veiculadas em vários órgãos de informação em torno do mesmo assunto.

O governo foi pressionado sobretudo pela mídia, dai que, colocou uma mão dura, situação que fez com que os alunos inscritos no presente ano na UMBB, fossem colocados noutras universidades, como Universidade Católica Moçambique(UCM) e Instituto Superior de Ciência e Educação à Distância(ISCED), como forma de salvar estes estudantes que gastarem valores para matricular. Informações obtidas pelo Diário da Zambézia, indicam que em causa estão cerca de 400 alunos divididos em 6 turmas, que na última semana receberam informação para não frequentarem naquela universidade, até que a mesma reúna as condições para o efeito.

Rio Inhangome já está matar

Passados quase quatro dias após o desabamento da ponte sobre o Rio Inhangome, arredores de Quelimane, os primeiros efeitos negativos já começam a ser registados. Sabe o Diário da Zambézia que no sábado(final de semana findo), uma bebé perdeu a vida, quando era transportada numa canoa à caminho do hospital.

Ver detalhes na edição impressa

Dia do jornalista moçambicano: Veja a mensagem do presidente Nyusi

Celebra-se hoje, 11 de Abril, em todo o território nacional, o Dia do Jornalista Moçambicano, que coincide com o 40º aniversário do Sindicato Nacional dos Jornalistas, legítimo representante dos interesses dos profissionais da Comunicação Social moçambicana.

A importância e relevância social do jornalista não se revelam somente pelo número de publicações do órgão que representa; o papel do jornalista reflecte-se pelo conteúdo informativo, pedagógico e patriótico da mensagem que transmite ao povo, incentivando-o a contribuir para o crescimento económico da Nação.

O Governo tem estado empenhado, lado a lado com os profissionais da Comunicação Social, para a criação de um ambiente saudável de liberdade de expressão e acesso à informação, para a dignificação desta classe, construindo uma sociedade tolerante pela pluralidade de ideias.

Que este dia de reflexão seja um incentivo à Ética e Deontologia profissionais, como valores perenes no trabalho dos profissionais de Comunicação Social, e não só; e que reine a consciência baseada na diversidade de pensamento e respeito, de modo que todos os moçambicanos possam contribuir para o desenvolvimento do país que é de todos nós.

Em nome do Governo da República de Moçambique e no meu próprio, desejo felicidades a todos os profissionais da Comunicação Social, com votos de que o jornalismo nacional seja um farol para a construção de um país que todos ansiamos.

O Presidente da República


Filipe Jacinto Nyusi

Barulho no Fórum das ONG da Zambézia

Parte dos membros do Fórum das Organizações Não Governamentais da Zambézia(FONGZA), mostram-se agastados com o Presidente de Conselho de Direcção, Marcos Do Amaral e em causa, está uma alegada desorganização interna, aliada ao incumprimento dos estatutos do órgão.

Segundo explicou o presidente do Conselho Fiscal daquele fórum, Lordino Mulemeia, naquela agremiação que congrega ONGs, há violação flagrante dos estatutos e Marcos Do Amaral é acusado em não querer abandonar o cargo de presidente, mesmo sem que tenha tempo para trabalhar para a organização.

Ver detalhes na edição impressa

Mulher tenta matar esposo porque não deu capulana

Uma senhora que aparenta ter 30 anos de idade encontra-se a ver o sol aos quadradinhos na 3a Esquadra da Polícia da República de Moçambique na Zambézia, acusada de ter tentado tirar a vida do seu próprio esposo por meios de catana supostamente por motivos passionais.

Trata-se de Beatriz Luís, que no dia em que a mulher celebrava o seu dia, ela foi a protagonista de um acto criminoso ao tentar tirar a vida ao próprio esposo, pelo facto deste não ter comprado uma capulana para ela.

Tudo teria acontecido quando a vítima, nesse caso seu esposo, regressara a casa por volta das 23h00 e por desconfiança na relação, o casal teria brigado acabando por gerar agressões físicas entre ambos, e que de seguida a mulher teria desferido golpes no seu marido na parte das costelas, ombros e órgãos genitais, tudo em repúdio a chegada tardia do seu cônjuge.

Neste momento, a vítima encontra-se a receber cuidados médicos numa das Unidades Sanitárias da urbe e a infractora encontra-se sob custódia policial, enquanto aguarda pelo processo-crime que está em curso com vista a responsabilizá-la.